Nutrição Holísitica. A Bíblia das Hormonas de Kate Callaghan

Nutrição Holísitica. A Bíblia das Hormonas de Kate Callaghan
Lançamento Junho 2017

quarta-feira, 21 de junho de 2017

Amor às Claras a tão esperada continuação de Corações na Escuridão. Nas Livrarias


http://sinfoniadoslivros.blogspot.pt/2017/06/opiniao-amor-as-claras-laura-kaye.html

Sinfonia dos Livros




Opinião | Amor às Claras | Laura Kaye

Assombrado por uma tragédia na infância e pela perda da família, ele nunca pensou a vir encontrar o amor que partilha agora com Makenna. Mas quanto mais se enamora, mais receia o caos que certamente ocorrerá se também a perder. Quando o encontro com a família dela não corre bem, Caden coloca a si mesmo a questão de Makenna merecer alguém melhor, mais forte e pura e simplesmente mais…normal.

(Pode Conter Spoilers)
Bem, não podia ter ficado mais contente com a forma como Makenna e Caden deram continuação ao romance que haviam iniciado no primeiro livro "Corações na Escuridão". Desde esse primeiro livro, fiquei completamente apaixonada pela história deles e estava ansiosa por saber como é que eles iam lidar com tudo depois de saírem daquele elevador escuro.
No entanto, se fiquei contente por ler este segundo livro, por outro lado estou extremamente triste por já ter acabado. E agora? como teremos mais Caden e Makenna? 
Desde a primeira vez que eles se conheceram e aquela química apareceu que adoro a relação que eles conseguiram criar entre eles. Se no primeiro livro temos aquela atração explosiva e inflamada que os impelia sempre um para o outro, neste temos a "consagração" daquilo que nasceu entre eles. Um amor despretensioso, cheio de ternura, cheio de paixão e, à sua maneira, simples e natural. Nada entre eles era elaborado ou demasiadamente pensado. Eles sentiam e pronto. A forma como ela o ajudou nas suas inseguranças e se entregou a ele é adorável. Desde que se conheceram que não se largam e acho isso muito querido. Basicamente, em tanto tempo Caden nunca tinha tido um apoio, nunca se tinha sentido capaz de ser amado daquela maneira, mas com Makenna, aos poucos ele foi perdendo os seus traumas e inseguranças, mas o medo continuava lá. 
Caden, apesar de já se terem passado muitos anos, continua a ter pesadelos e ataques de pânico derivados do acidente que teve no qual perdeu a família toda. A meu ver, é normal que os episódios de terror que ele tinha fossem agora mais regulares e intensos, isto porque o medo de perder mais alguém que ama é aterrador. É esse medo que o impede, constantemente, de revelar a Makenna o seu amor a 100%. Makenna por sua vez, está mais do que certa do amor que sente por Caden e, por compreender que se calhar ele ainda não está preparado para saber que ela o ama incondicionalmente, também refreia a vontade de lhe confessar o seu amor. Parece-me um ciclo vicioso em que um não mostra porque o outro também não mostra.
Ao longo do livro, podemos ver que Caden caiu num estado de depressão durante muitos anos e que agora que tem uma "tábua de salvação" vai ter de ultrapassar o medo que ainda lhe resta e usufruir do amor de Makenna. Houve muitas situações durante este segundo livro que nos aperta o coração e que nos faz ter receio que o amor dos dois não consiga vingar (o que seria impossível de acontecer a meu ver). Na história de Caden e Makenna é mesmo o amor que os salva e que os faz como que renascer para uma nova vida, que, com certeza, será repleta de ternura, paixão e verdadeiro entendimento entre os dois.
Vou ter saudades destes dois, isso é certo. Resta a satisfação de saber que sempre que quiser posso reler estes dois livros deliciosos.
(Este exemplar foi gentilmente cedido pela editora O Castor de Papel em troca de uma opinião sincera)

quarta-feira, 14 de junho de 2017

Livros do Dia e em Promoção dias 15,16,17 e 18 de Junho no Stand A32 4Estações Editora-Castor de Papel. Feira do Livro de Lisboa










O QUE É A MASSAGEM? GUIA DE MASSAGENS PARA CÃES. NAS LIVRARIAS


                            O QUE É A MASSAGEM?
              GUIA DE MASSAGENS PARA CÃES. 
               PARA CUIDAR BEM DO SEU CÃO

                      Jody Chiquoine e Linda Jackson
A massagem tem feito parte das práticas médicas de muitas
culturas ao longo dos séculos. No Oriente e na Índia, a massagem
ainda faz parte das práticas médicas. Na China, a Tui Na (massagem) utiliza a manipulação dos tecidos moles para melhorar a amplitude do movimento e curar ferimentos. Em textos médicos, a Tui Na era utilizada para áreas específicas do corpo para a cura e não como uma massagem geral de corpo inteiro. Na Tailândia, a massagem é feita com alongamentos. Na Índia, a massagem faz parte da medicina Ayurveda usada para limpar o organismo de impurezas. No Japão, a acupuntura e o shiatsu são as práticas corporais utilizadas tanto para a cura como para manter o corpo em equilíbrio.
Segue -se uma lista de alguns dos benefícios da massagem:
• A massagem alivia o stress e quando realizada com regularidade
ajuda a prevenir os seus efeitos negativos. É claro que os
cães também sentem o stress, e embora não pareçam acumulá-
-lo nos seus corpos da mesma forma que os humanos, com o
tempo, o stress pode causar problemas mais profundos que
requeiram uma intervenção mais séria.
• A massagem é tranquilizante e reconfortante. Quem é que não
precisa de ser tranquilizado e reconfortado? Pense nas vezes
que o seu cão pode estar a precisar de ser tranquilizado ou
reconfortado.
• A massagem acalma o sistema nervoso, enviando sinais repetidos
aos músculos para que estes relaxem.
• A massagem desencadeia a capacidade natural do corpo de se
autocurar de uma lesão, luxação, cirurgia e exaustão. Naqueles
momentos em que nós ou os nossos cães estamos doentes,
ou talvez até a recuperar de uma cirurgia, a massagem é muitas
vezes a melhor terapia para ajudar no processo de cicatrização.
• A massagem melhora a circulação e estimula os músculos,
especialmente através da pétrissage, amassamento e rolamento
de pele (ver Capítulo 3, Técnicas de Massagem). A massagem
auxilia na distribuição de nutrientes, oxigénio e componentes
do sangue arterial para as áreas a serem massajadas. O que
isto significa, muito simplesmente, é uma melhoria da saúde
geral.
• A massagem afeta diretamente o sistema nervoso autónomo
para o relaxamento e serenidade da mente.
• A massagem é uma ferramenta eficaz para detetar rigidez, dor,
inchaço e tensão. A longo prazo pode evitar complicações
dispendiosas em relação a problemas negligenciados.
• A massagem ajuda na eliminação de toxinas bioquímicas,

como resultado de uma melhor circulação.

A Civilização do Medo. O Mundo como nunca o imaginámos. Nas Livrarias e em www.castordepapel.pt


Nutrição Holística. A Bíblia das Hormonas de Kate Callaghan. Nas Livrarias ou em www.castordepapel.pt


segunda-feira, 12 de junho de 2017

INTRODUÇÃO À MASSAGEM CANINA . GUIA DE MASSAGENS PARA CÃES




A massagem canina é importante porque quando massajamos
regularmente os nossos animais de estimação conseguimos identificar possíveis problemas e consultar o veterinário antecipadamente.
Como resultado de uma massagem regular, torna -se evidente
que os cães acumulam menos tensão nos músculos, e lesionam -se
e adoecem com menos frequência.
Quando os massajamos, convertemo -nos nos primeiros detetives
dos problemas que possam ter, quer seja um nó muscular, um nódulo, uma carraça ou uma dor. Quanto mais massajamos, mais as nossas mãos e dedos adquirem sensibilidade para detetar desequilíbrios.
Pelo facto de as nossas mãos conhecerem a sensação de um corpo
saudável, conseguem reconhecer quando surge um problema. Ficamos atentos a quaisquer alterações no tecido, a respostas anormais ou aos sinais de alerta que podem exigir atenção profissional.
Através da massagem regular, os donos criam um programa de
saúde preventivo e de manutenção. Quando o corpo relaxa e a
tensão é aliviada, as lesões são menos frequentes. A massagem ajuda no processo de relaxamento e reduz a rigidez muscular.
Os cães vivem no momento presente. Quando ansiosos, podem
abocanhar ou morder, mas logo depois estão prontos para continuar
a brincar. Os cães não retêm a ansiedade nos corpos da mesma
forma que as pessoas. Eles libertam a tensão com mais facilidade e
mais rapidamente do que os seres humanos.

Lançamento com sessão de autógrafos do Livro A Civilização do Medo. O Mundo como nunca o imaginámos de Paulo Viera de Castro na FNAC Mar Shopping em Matosinhos








Livros em Promoção dias 12, 13, 14 Junho na Feira do Livro de Lisboa Stand A32 4Estações Editora/Castor de Papel




Livros do dia 12, 13 e 14 de Junho no Stand A32 4Estações Editora/Castor de Papel. Feira do Livro de Lisboa




http://flamesmr.blogspot.pt/2017/06/261-passatempo-do-flames.html

FLAMES




SÁBADO, 10 DE JUNHO DE 2017

0

261º Passatempo do FLAMES


Em parceria com O Castor de Papel temos o prazer de organizar mais um passatempo.
Assim, para poderem ganhar um exemplar do livro "Amor às Claras" de Laura Kaye tudo o que têm a fazer é participar!




Podem participar uma vez por dia. Têm até ao dia 24 de Junho para fazê-lo. Boa sorte!

sexta-feira, 9 de junho de 2017

A Civilização do Medo. O Mundo como nunca o imaginámos. 4Estações Editora


Nutrição Holísitca. A Bíblia das Hormonas. Alimente-se bem, exercite-se com bom senso, seja gentil com o seu corpo.


O prazer de conhecer outras estórias...


Tinham passado mais de quatro anos desde que tinha dormido
verdadeiramente e suspeitava que isso me estava a matar.
Esta noite, encontrar alguém, além do Sr. Flint, com quem fazer contacto visual antes de me ir deitar, parecia dar demasiado trabalho. Além disso, ele era apenas um velhote que trabalhava como contínuo na Biblioteca de Oakville.
Já tinha visto sonhos de homens como ele antes. A parte mais emocionante costumava ser o seu novo cortador de relva.
No entanto, assim que o sonho dele começou, soube que não podia estar mais enganado. Este homem não tinha nada a ver com os outros. Havia uma mulher esparramada em cima de uma cama com um braço magro atirado por cima dos olhos, com umas calças de ganga esfarrapadas em baixo, de tanto arrastarem no chão. A sua t -shirt branca estava puxada para cima num dos lados, deixando o seu estômago nu, exposto. Achei -a
muito atraente até reparar nas rugas à volta da boca, no anel no dedo e nos montinhos de cabelos grisalhos junto à raiz dos cabelos. Resmunguei em voz baixa; sonhar com cotas todas sexy não é mesmo a minha onda. A cena congelou diante de mim por um instante e olhei à minha volta...
         
 Mandalas da Andaluzia
Os desenhos artísticos que compõem este
livro foram realizados tendo a cultura
andaluza como fonte de inspiração. A arte
andaluza pode gabar -se de uma grande
riqueza, provavelmente por estar influenciada
por muitas culturas diferentes. Um bom testemunho do importante papel desempenhado pela Andaluzia na história de Espanha são os magníficos monumentos artísticos da região, muitos deles declarados Património Nacional da Humanidade pela UNESCO. Daí terem sido usados como ponto de partida motivos tão diferentes como os pavimentos, fachadas e mobiliário dos seus monumentos e também das suas casas, bem como a cerâmica e outros objetos artesanais. Estes refletem uma riqueza artística de civilizações que deixaram a sua marca na Andaluzia, como os Visigodos, os Romanos ou os Árabes, por exemplo, e que continuam hoje em dia a refletir o esplendor da confluência de estilos como o gótico, o mudéjar, o renascentista, o barroco, entre outros, e que fazem com que a grande quantidade de contributos de outras culturas tornem a Andaluzia um lugar de um enorme património histórico e monumental.

A história de uma história
Há alguns anos fui a África fazer pesquisas para a minha novela
Caras & Bocas, exibida mais tarde pela Rede Globo de Televisão. Eu estava interessado em diamantes. Hummm... Mas quem não está? Claro que gostaria que até as minhas obturações dos dentes fossem feitas de diamantes, se tivesse dinheiro para isso. Até agora a minha verba só foi suficiente para um único brinquinho, que uso na orelha. O meu interesse em diamantes era puramente profissional, como escritor. A trama central da novela girava em
torno de uma família proprietária de minas. Queria visitar os famosos campos de extração sul -africanos para escrever sobre eles.
A viagem de avião de São Paulo a Joanesburgo dura a noite inteira. Para mim, voos noturnos não são problema. Adormeço com facilidade. Tenho o talento de dormir em qualquer lugar. Quando era mais jovem, atravessei a América do Sul a dormir em autocarros, camiões, barcos. Até mesmo num autocarro boliviano onde as camponesas levavam galinhas e, se bem me lembro, uma cabra no banco atrás do meu. Durmo em aviões como se estivesse
na minha própria cama. O meu único medo é ressonar, por uma questão de delicadeza para com os outros passageiros. Deve ser muito desagradável conviver com alguém que é capaz de competir com os motores do avião. A vantagem de ressonar é que nós nunca nos ouvimos a nós próprios.
Mas já me disseram que o meu ressonar é de morrer. Felizmente, nos aviões suponho que me comporto. Nunca quiseram pôr -me fora de algum voo devido ao barulho. Talvez, nos aviões, a posição me impeça de ressonar. Talvez. Ou os outros passageiros são educados demais para reclamar. Só acordo quando é servido o pequeno -almoço. Outra coisa: eu jamais perco um pequeno -almoço! Mas os detalhes sobre a minha gulodice deixo para outro livro.
O voo para África reservava uma surpresa....
Walcyr Carrasco

Livros em Promoção no Stand A 32 da 4Estações Editora- Castor de Papel, dias 09/10/11 e 12 de Junho 2017. Feira do Livro de Lisboa