Parto Ativo- Guia Prático para o Parto Natural

Parto Ativo- Guia Prático para o Parto Natural
Lançamento Setembro 2017

quarta-feira, 16 de agosto de 2017

O Livro dos Chacras. A Energia do o Poder de Cura do Corpo Subtil

O Livro dos Chacras. A Energia do o Poder de Cura do Corpo Subtil

E perto dos quarenta e dois anos de idade, a religião começa a
tornar -se importante pela primeira vez. Você pode já ter mergulhado aqui e ali na religião, mas agora, pela primeira vez, a religião passa a ser importante – porque a religião preocupa -se profundamente com a morte. Agora, a morte aproxima -se e surge o primeiro desejo religioso.
Carl Gustav Jung escreveu que, durante toda a sua vida, observou
que as pessoas que vinham ter com ele por volta dos quarenta
e dois anos de idade tinham sempre necessidade da religião. Se
fi carem loucas, neuróticas, psicóticas, só podem ser ajudadas se se enraizarem na religião. Elas precisam da religião; a sua necessidade básica é a religião. E, se a sociedade for secular e nunca lhe tiverem ensinado religião, a maior difi culdade vem por volta dos quarenta e dois – porque a sociedade humana não lhe proporciona nenhuma via, nenhuma porta, nenhuma dimensão.
www.castordepapel.pt

terça-feira, 8 de agosto de 2017

http://asleiturasdocorvo.blogspot.pt/2017/08/amor-as-claras-laura-kaye.html

As Leituras do Corvo

terça-feira, 8 de agosto de 2017

Amor às Claras (Laura Kaye)

Desde que se conheceram no elevador que a proximidade entre Caden e Makenna não parou de crescer. Mas os fantasmas do passado continuam a pesar sobre os ombros de Caden e, quando o encontro com a família de Makenna traz consigo um antigo namorado dela, Caden sente as suas inseguranças reforçadas. No fundo, sabe que os traumas nunca desapareceram realmente e a existência de um outro homem, resolvido e bem-sucedido, no passado de Makenna, leva-o a perguntar-se se ela não merecerá mais. E com esta pergunta vêm outras - e uma espiral cada vez mais sombria de pensamentos negativos, que Caden terá de ultrapassar se não quiser perder o melhor que alguma vez lhe aconteceu. 
Relativamente breve e, à semelhança do livro anterior, centrado fundamentalmente no percurso emocional dos protagonistas, este é um livro que surpreende, em primeiro lugar, pela notável evolução em termos de desenvolvimento das personagens. É verdade que já havia muita emoção e empatia em Corações na Escuridão, mas é aqui que a verdadeira alma das personagens se revela, num percurso emocionalmente atribulado e cheio de momentos marcantes. Pois, se a relação entre Caden e Makenna continua a ser o cerne do enredo, neste segundo volume é possível ver muito mais do que eles são enquanto entidades individuais - e, particularmente no caso de Caden, essa identidade é muito mais complexa do que à primeira vista seria de esperar. 
A própria premissa deste segundo livro é, em si, muito cativante, pois, se o fim de Corações na Escuridão poderia facilmente funcionar como um final positivo, este expandir da história torna tudo muito mais realista. Caden tem um passado que deixou marcas e isso é algo com que ambos precisam de lidar. E a forma como a autora traça esse caminho permite uma visão mais natural de toda a história, dificuldades e obstáculos incluídos.
E, claro, tudo isto gera emoções fortes, seja perante uma decisão errada, um duro caminho rumo à redenção ou pura e simplesmente um momento de afecto que atenua todas as tribulações. Há momentos na história que são simplesmente memoráveis, e isso aplica-se tanto aos grandes pontos de viragem como aos pequenos instantes de paz ou de inesperada descoberta. No fundo, há muito nesta história que comove - e é isso precisamente que a faz gravar-se na memória.
Cativante, emotivo e enternecedor em todos os momentos certos, trata-se, portanto, de um livro que nada perde com a relativa brevidade. Com uma escrita envolvente, personagens marcantes e uma belíssima história de superação pessoal, supera amplamente todas as expectativas. Muito bom. 

Título: Amor às Claras
Autora: Laura Kaye
Origem: Recebido para crítica

http://simplesmentemarisa.blogspot.pt/2017/08/amor-as-claras-de-laura-kaye.html?m=1

FACES DE MARISA...


segunda-feira, 7 de agosto de 2017

"AMOR ÀS CLARAS", DE LAURA KAYE

Depois de ter lido "Corações na Escuridão" e de ter ficado apaixonada por Makenna e Cafen e pela relação entre estas duas personagens principais, foi uma surpresa extremamente agradável reencontrá-las em "Amor às Claras" e poder testemunhar a continuação do seu romance.

Neste novo livro de Laura Kaye, da editora "O Castor de Papel", Makenna e Caden
 estão juntos há mais de 2 meses e cada vez mais apaixonados um pelo outro.
No entanto, após conhecer a família de Makenna e um antigo noivo, Caden volta a ser 
assombrado por terríveis pesadelos, que trazem à tona a tragédia que, quando era miúdo,
 lhe levou a mãe e o irmão mais novo, mudando para sempre a sua vida.
Inseguro, traumatizado e ainda muito fragilizado, o protagonista reage de forma inesperada 
perante a possibilidade de ter encontrado o grande amor da sua vida e revela todos os medos de viver a vida.

Já tinha gostado do primeiro livro, mas "Amor às Claras" superou largamente as minhas
 expetativas.
Para além de continuar a apreciar a sensualidade realista das cenas eróticas entre Makenna 
e Caden, foi muito bom desfrutar também da intimidade emocional dos dois, bem como conhecer melhor cada um deles e as suas histórias de vida.
Gostei bastante de todo o enredo, dando destaque às novas personagens (principalmente aos
 irmãos e pai de Makenna e ao Capitão Joe), que vieram enriquecer a história e fortalecê-la em conteúdo e momentos-chave de novas intrigas e sentimentos.
A escrita de Laura Kaye agrada-me bastante e, aliada à qualidade do enredo, tornam a 
leitura de "Amor às Claras" deveras interessante, cativante e fluída, ideal para quem encara 
a leitura como uma forma de se distrair e enamorar.

Um MUITO OBRIGADA à editora por esta magnífica oferta.


segunda-feira, 7 de agosto de 2017

A Ciência da Felicidade. Psicologia Positiva em poucas palavras. 4Estações


https://vamosdoarlivrosanossabiblioteca-pt.blogspot.pt/2017/08/vamos-ler-um-livro-opiniao-ciencia-da.html




[Vamos ler um livro? - Opinião] A Ciência da Felicidade | Ilona Boniwell

SINOPSE
Quando ouve falar de «psicologia positiva» ou «ciência da felicidade» ou «ciência do bem-estar», gostaria de saber do que se trata?O que faz de nós pessoas realizadas? A felicidade é necessária para ter uma boa vida?Descubra as ideias mais recentes sobre felicidade, fluxo, otimismo, motivação, força de caráter e amor, e saiba como aplicá-la a sua vida. Ilona Boniwell apresenta um panorama envolvente da ciência do funcionamento e bem-estar ideais, que combina a facilidade da leitura com uma ampla ampla base académica aplicada à vida quotidiana.Traduzido da terceira edição inglesa, totalmente atualizada e melhorada, desenvolve novos temas como: praticar mindfulness; desenvolver uma melhor capacidade de resistência; melhorar o seu bemestar no trabalho; adotar uma liderança positiva. Desde a sua primeira edição tornou-se bestseller internacional repleto de dicas e ferramentas simples que ajudarão o leitor a apreciar a sua vida.

Aprendi TANTO com este livro, sobre mim, sobre os outros, sobre a vida e os sentimentos, a não levar as coisas tão a sério, pois eu levo mesmo as coisas demasiado a sério, sou pessimista e facilmente caio para o lado da depressão... Por isso adoro livros do género auto-ajuda e introspecção, pois em certos momentos da minha vida, preciso mesmo destes "apoios", desta "força".

Este livro é fantástico e lindíssimo, escrito de uma forma diferente do que estou habituada, com explicações e dá a conhecer as coisas de uma forma muito simples e quase até "básica", como é possível não pensarmos naquelas coisas antes ou por nós próprios? Será assim tão difícil? Para mim, até é... Este livro ajudou-me mesmo muito.

Este livro em vez de se focar no negativismo, pessimismo, depressão, fica-se no total oposto, por isso é um livro tão bom e fácil de ler. Tem exercícios introspectivos, que nos fazem pensar, ver as coisas de outra maneira, dar valor às coisas, às pessoas, à nossa vida.

Um livro super-recomendado não só por quem se interessa pela área da psicologia, mas como para qualquer pessoa que goste (e precise!)de livros do género auto-ajuda para melhorar a sua vida e aprender a ser mais feliz.